Planejamento: como transformar a sua vida financeira

Na sociedade contemporânea, o imediatismo é um dos principais entraves para alcançar uma vida financeira saudável. Afinal, como equilibrar o desejo de consumir e o planejamento financeiro a longo prazo? 

Neste artigo, João Camargo, diretor de Operações e Estratégias da Multiplicando Sonhos, reflete sobre o assunto e dá dicas valiosas para você colocar em prática e transformar sua vida financeira.

Prazer x planejamento

‘O que a maioria está fazendo?’ ‘Por que eu não consigo isso?’ ‘Por que ainda não tenho aquilo?’ No mundo das finanças pessoais, essas reflexões e comportamentos são emblemáticos e ilustram uma sociedade de pensamento de curto prazo.

É uma bomba relógio que carregamos em nossos bolsos e nos leva a consumir, muitas vezes sem saber quais são as nossas verdadeiras necessidades.

É claro que o consumo traz, sim, um grande prazer. Na sociedade contemporânea, o “ter” passou a ser mais valioso do que o “ser”, e as pessoas passaram a buscar a felicidade em bens materiais. Mas será que a felicidade está em adquirir algo material? 

O Dr. Thomas Gilovich, psicólogo e professor da Cornell University, nos EUA, fez estudos com pessoas e comprovou que elas realmente ficam felizes após comprar bens de grande valor.  

No entanto, o professor concluiu que os bens materiais trazem felicidade por um período curto de tempo. Segundo ele, as pessoas se adaptam àquele bem, perdem o interesse rapidamente e a felicidade, consequentemente, diminui. 


Thomas Dashiff Gilovich, psicólogo americano e professor de psicologia na Universidade Cornell, nos EUA. Ele conduziu pesquisas em psicologia social, tomada de decisões, economia comportamental e escreveu livros populares sobre esses assuntos. (foto: Reprodução)

Bomba relógio

Quem nunca sentiu aquela euforia em comprar um produto e, logo depois, angústia ao perceber que aquela aquisição causará problemas com as contas no final do mês?

É importante destacar que a falta de planejamento financeiro não é só prejudicial à carteira, mas também à saúde, à produtividade no trabalho, às interações sociais e familiares e mais em um monte de coisas na nossa vida. 

Afinal, alguém com dívida consegue dormir tranquilo e ficar de boa no dia a dia? Pode até ser que existam pessoas que não se importam com as dívidas, mas a maioria se preocupa e muito. As pessoas querem se ver livres das dívidas e manter seu “nome limpo”.

Sabe aquela bomba relógio que há em nossos bolsos? Que é acionada quando perdemos o controle? Pois é, ela também pode ser desarmada e nos proporcionar uma vida financeiramente equilibrada por meio do planejamento. Quanto antes o fizermos, mais tempo teremos para desfrutar de uma vida mais equilibrada, com conquistas e realização de sonhos.

Traçar metas: um passo fundamental

A vida financeira saudável é estimulada por objetivos e dividida em pequenas metas. Quanto mais estamos sentindo que algo é alcançável, mais somos estimulados e nossas atitudes se fortalecem para alcançar a próxima meta, sempre mais arrojada. 

Um teste interessante para iniciar esse processo é traçar metas! Diárias, para alcançar um objetivo na semana; Semanais, para cumprir um propósito mensal; Anuais, para atingir um objetivo maior. E assim por diante. Metas alcançáveis são importantes para não nos frustramos e desistirmos no meio do percurso.

No geral, as pessoas têm muitos sonhos, mas poucos planos. No entanto, o ideal é buscar o equilíbrio, pois, às vezes, temos sonhos ambiciosos e não definimos maneiras de realizá-los. 

Analogia do tijolo

Contrair muitas dívidas é uma situação parecida com um tijolo que não foi bem cimentado em um muro: vai ficar torto e pode desmoronar a qualquer momento.

Portanto, se há dívida, o ideal é liquidá-la, ou melhor, ajustar o tijolo para que o muro fique “sólido” e possa servir de estrutura para uma construção maior. Um prédio bem construído não existe sem uma boa base, e a vida financeira nada mais é do que essa analogia.

Como mencionei anteriormente, o consumismo pode impedir a nossa busca pelos sonhos. Talvez você vá ler esse artigo e me dizer que não poderá ser bem sucedido em suas finanças porque ganha pouco. 

Sabe o que eu vou te dizer? Que está enganado! Todos podem se planejar financeiramente, ter uma vida financeira saudável e, principalmente, alcançar sonhos. O primeiro passo é ficar de olho no presente. No curto prazo é onde existem as maiores armadilhas de consumo e os maiores gatilhos que nos fazem consumir muitas vezes aquilo que não precisamos.

É importante conhecer nossos sentimentos e emoções. Isso pode mudar nosso comportamento e nos ajudará a tomar melhores decisões na hora da compra.

O imediatismo

A maioria das pessoas pensam: ‘Quero viver o agora’, ‘aproveitar a minha vida’, ‘não sei o dia de amanhã’. Cientificamente, chamamos isso de Viés do Presente, que é uma maneira do nosso cérebro nos fazer acreditar que as recompensas no presente são mais valiosas do que recompensas futuras. Podemos falar mais sobre o Viés do Presente em outro artigo. 

Mas, voltando para o nosso assunto… Será que posso driblar esse comportamento, poupar dinheiro e deixar o “eu posso morrer amanhã” para amanhã? Sim, você já sabe que existe esse comportamento e que, assim como “você pode morrer amanhã”, você também poderá passar dos 100 anos. Nesse caso, quem cobrirá as suas despesas?

As escolhas são pessoais, existem diferentes formas de alcançar um sonho, mas é preciso abrir mão de algumas coisas no presente para não darmos um passo maior que a perna. Paciência é fundamental. A vida se faz de picos e vales, ou seja, momentos bons e ruins. 

No curto prazo, o ideal é aumentar nossas estratégias para o crescimento pessoal: buscar o conhecimento com cursos, leituras, experiências, com boas influências e networking, que é estar próximos de pessoas que nos tragam inspiração.

Em um cenário onde a globalização é evidente, temos acesso a variados canais de aprendizagem, seja presencial ou na internet. Uma pessoa que tem objetivos não espera o caminho, ela procura até encontrar.

A cultura de poupar

Segundo o bilionário Jeff Bezos, fundador da Amazon, “O que é perigoso é não evoluir”. Por isso, os principais investimentos em nossas vidas devem ser primeiramente em nós mesmos, para que potencializemos nossos conhecimentos e possamos transmiti-los para outras pessoas. 

Com uma estratégia bem definida, conhecimento de nós mesmos, dos nossos desejos e boas influências, os sonhos se realizarão. É preciso se livrar dos “falsos prazeres” de curto prazo para buscarmos nossas conquistas maiores lá na frente!

É importante destacar que a cultura do poupar é essencial para uma estratégia certeira e leva a muitos horizontes de crescimento. De certo modo, a base da estrutura seria poupar, equilibrar e investir. No livro “Os segredos da mente milionária”, o autor T. Harv Eker relata uma fórmula de como criamos nossa realidade e a nossa riqueza: P+S+A=R “O Pensamento conduz a Sentimentos, os Sentimentos conduzem a Ações, e as Ações conduzem ao RESULTADO


Em um mundo onde existem cada vez mais “vendedores de sonhos imediatos”, dizer que só no longo prazo se constrói uma pessoa de sucesso parece contraditório. Porém, é exatamente isso: a cultura do poupar não se constrói da noite para o dia e o que vai ditar o tempo que isso vai acontecer são as suas atitudes. (foto: Amazon)

Em um mundo onde existem cada vez mais “vendedores de sonhos imediatos”, dizer que só no longo prazo se constrói uma pessoa de sucesso parece contraditório. Porém, é exatamente isso: a cultura do poupar não se constrói da noite para o dia e o que vai ditar o tempo que isso vai acontecer são as suas atitudes. 

E aí? Está disposto a abrir mão do prazer instantâneo hoje para curtir um amanhã com mais qualidade de vida? Experimente!


João Camargo é economista, trabalha em uma instituição financeira e atua também como professor e diretor de Operações e Estratégias na Multiplicando Sonhos (foto: Reprodução)

Continue acompanhando a Multiplicando Sonhos e fique por dentro das nossas novidades!

Leia nosso último artigo: http://www.multiplicandosonhos.org/2021/11/08/educacao-financeira-transforma-conheca-a-historia-e-a-missao-da-multiplicando-sonhos/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.