O que sustentabilidade tem a ver com educação financeira?

Muito se fala em consumo consciente. Apesar de parecer um pouco antagônico, o termo virou moda nos últimos tempos. Outra palavra muito comentada é sustentabilidade, que nada mais é do que o equilíbrio entre as necessidades humanas e a preservação dos recursos naturais a fim de melhorarmos a nossa qualidade de vida e também a das próximas gerações.

Já a educação financeira é a melhoria da compreensão em relação às finanças para se fazer escolhas mais conscientes em relação ao futuro e que gerem bem-estar.

Neste artigo, vamos discutir como essas três palavras (educação financeira + sustentabilidade = consumo consciente) se conectam e como podemos aplicá-las de maneira eficiente em nossas vidas.

A importância da sustentabilidade

Para Maria Eugênia Buosi, sócia-fundadora da Resultante Consultoria ESG, as companhias devem perceber a educação financeira como uma aliada, já que ela corrobora para uma economia estável. “As empresas têm mania de achar que consumo consciente está ligado a vender menos, mas quando eu tenho consumidores mais conscientes, num momento de crise, essa pessoa tem uma reserva para continuar consumindo. Dessa forma, reduzimos a instabilidade e a economia se torna mais resiliente ao longo do tempo”, explica.

Quando uma pessoa entende o sentido de sustentabilidade na sua vida, ela aprende a lidar melhor com o seu dinheiro. Isso não significa que ela vai comprar menos, mas que seus investimentos vão ser atribuídos a uma tomada de decisão mais assertiva, a um consumo mais consciente.

O ideal é começar essa conscientização já na infância, pois é o momento de formação do indivíduo. Infelizmente, não é isso o que geralmente acontece. De acordo um estudo realizado em 2019 pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 47% dos jovens da geração Z (de até 24 anos) não possuem nenhum controle financeiro, e 56% deles revelam comprar por impulso.

Como resolver esse problema?

Agora, como podemos começar a ser sustentável nos nossos investimentos? É simples!

  1. Sempre quando for adquirir um produto ou serviço, analise se aquela compra é feita pensando no impacto que terá no meio ambiente, na sociedade e até nas suas finanças;

  2. Leve em conta os impactos de cada compra, uso ou descarte de produtos ou serviços e também escolha com sabedoria as empresas com as quais fará negócios, considerando o seu compromisso com o desenvolvimento da sociedade e do meio-ambiente.

“Com a educação financeira, eu compro melhor e mais adequado às minhas expectativas. Por consequência, temos um impacto na sustentabilidade. Não existe jogar fora, quanto mais jogo fora, mais eu diminuo minhas chances de continuar colhendo”, esclarece Maria Eugenia.

Ações diárias: como praticar a sustentabilidade na educação financeira?

Pense nos 5Rs:

  1. Repensar: aqui entra a reflexão da compra que é necessária e da que é impulso. Para além disso, no impacto que aquela compra pode trazer ao meio ambiente. Pesquise os produtores e entenda se as empresas que consome possuem comportamentos sustentáveis.

  2. Reduzir: opte por produtos com maior durabilidade, use marcas que possuem a opção de refis e diminua o uso de descartáveis.

  3. Recusar: ao fazer compras, recuse as famosas sacolas plásticas e fique atento às embalagens que não são reutilizáveis. Evite produtos aerossóis, sempre que possível. Pequenas atitudes hoje resultam em grandes mudanças amanhã.

  4. Reutilizar: aumente a vida útil de um produto. Um pote de vidro, por exemplo, pode armazenar outros alimentos; roupas velhas podem se tornar panos de limpeza, etc. Dessa forma, você auxilia na economia de matéria-prima virgem.

  5. Reciclar: por fim, diminua o consumo de água, energia e matéria-prima. Além de trazer melhorias para o planeta, ainda tem impactos sociais, já que gera mais empregos.

Você viu como a sustentabilidade pode estar mais perto do que você imaginava e colocá-la em prática é mais simples do que parecia?

Essa é uma conexão que veio para ficar! Além de fazer você economizar, vai fazer você tomar melhores decisões para o meio-ambiente e para a sociedade. Tem match mais perfeito do que esse?

Colaboração: Ana Marsiglia
Autor: Andréa Tavares

Andréa Tavares é diretora de Comunicação e Marketing e membro do Conselho Científico da Multiplicando Sonhos. É entusiasta da Psicologia Econômica e acredita na transformação por meio da Educação Financeira.

Saiba mais

Leia nosso último texto: :https://www.multiplicandosonhos.org/2021/12/02/contabilidade-mental-o-que-e-e-como-te-impacta/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.