O retorno às aulas presenciais

Retorno às aulas presenciais

Estamos de volta! Quer dizer, o retorno às aulas presenciais, porque nunca deixamos de levar educação financeira a jovens de escolas públicas desde 2017.

A Multiplicando Sonhos (MS) nasceu com o propósito de facilitar a inclusão de jovens em situação mais vulnerável na sociedade, a partir da educação financeira. Com a pandemia tivemos que pausar nossas atividades presenciais, mas finalmente em 08 de março estamos de volta!

O que desejamos com esse artigo não é apenas que você conheça melhor a Multiplicando Sonhos, e sim, que entenda o impacto que propomos para a vida de milhares de jovens. Vem com a gente?

O nascimento da Multiplicando Sonhos

A MS foi criada no dia 08 de novembro de 2017, por Evandro Mello, um jovem determinado que tinha o sonho de quebrar barreiras com a educação financeira, ele e mais 87 amigos do mercado financeiro se uniram e formaram um programa que atendesse as necessidades de jovens de escolas públicas.

Caso deseje conhecer mais afundo a história do Evandro e do surgimento da MS, acesse “Educação financeira transforma: conheça a história e a missão da Multiplicando Sonhos”

A metodologia de Apendizagem

Atualmente a Multiplicando Sonhos atende escolas estaduais da cidade de São Paulo, mas para o segundo semestre de 2022 já possui planos de atuar em Taubaté (SP), Baixada Fluminense (RJ), Salinas da Margarida e Salvador (BA) e Curitiba (PR).

O programa é constituído por 8 aulas a metodologia dividida em 4 pilares. Ela é focada em “experiece learnig”, aprendizado por meio da experiência, está divididada em 4 pliares: conteúdo, linguagem, emoção e experiência. 

  1. Conteúdo: constituído com aprofundamento na medida para provocar o estudante a colocar em prática o que aprendeu, com uma dinâmica bem interativa. 
  2. Linguagem:  foi desenvolvida com muita cautela para assegurar que o formato está adeuqado, a oratória está lúdica, prática e acessível e principalmente que converse amesma língua do aluno. 
  3. Emoção: com conexões criamos emoções, dessa forma incentivamos que os alunos participem e interajam com as nossas atividades por meio de técnicas que afloram essa conexão.
  4. Experiência: utilizamos técnicas para a criação de experiências que facilitem o aprendizado e os alunos pliquem no vida real

Os Objetivo de Desenvovimento Sustentáveis (ODS)

O programa de ensino tem como meta atingir todas as capitais brasileiras até 2030 e toda sua base está atrelada a 7 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

  • 1.Erradicação da pobreza;
  • 4. Educação de qualidade
  • 5. Igualdade de gênero 
  • 8. Trabalho decente e crescimento econômico
  • 10. Redução das desigualdades 
  • 11. Cidades e comunidades sustentáveis
  • 17. Parcerias e meios de implementação

O retorno às aulas presenciais

Como adiantamos no início do artigo, estamos de volta às salas de aula e o nosso retorno está marcado para a Escola Estadual Barão de Ramalho, localizada no bairro da Penha em São Paulo. 

O diretor, Jerônimo da Silva, e as vice-diretoras Janete Aparecida Souza e Giseli de Campos, foram super receptivos em nos receber na escola. Por isso, a expectativa para ambos é grande!

As aulas serão ministradas para os alunos do ensino médio, a escola já recebeu diversos projetos sociais e está com altas expectativas para a entrada da MS. “Nossa expectativa em relação ao desenvolvimento do projeto na escola é grande. Além de trazer o conhecimento proposto, esperamos que sirva de motivação para os alunos retornarem a escola mais motivados, principalmente levando em conta que, depois de muito tempo em casa, muitos deles perderam o ritmo do estudo em sala de aula”, explica Janete, vice diretora da Escola.

A educadora ainda salienta que a educação financeira precisa ser adaptada para conversar com cada público, já que a realidade dos alunos de uma escola pública é bem diferente de outros jovens de classe média, por exemplo. “É preciso adaptar a forma de transmissão de conhecimento para cada aluno. Não adianta chegar em uma escola de periferia ensinando sobre educação financeira falando sobre mesada, por exemplo. Isso pode fazer sentido para um jovem da mesma idade de escola particular, mas não ali. É preciso entender o contexto, falar a mesma língua e tornar o conhecimento aplicável”, finaliza Janete.

Caso deseje entender mais sobre a nossa história e o nosso propósito com a educação financeira, acesse a seção de artigos do nosso blog, por lá temos diversos conteúdos de letramento financeiro e sobre a trajetória da MS. 

Estamos ansiosos por esse retorno às aulas presenciais.

Quem conhecer mais sobre a Multiplicando Sonho? Acesse nossa pagina sobre nós e nosso Instagram.

Colaboração: Ana Marsiglia (Instagram: @anamarsiglia)

Autor: Andréa Tavares

Fonte: arquivo pessoal

Andréa Tavares é diretora de Comunicação e Marketing e membro do Conselho Científico da Multiplicando Sonhos. É entusiasta da Psicologia Econômica e acredita na transformação por meio da Educação Financeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.